Informações a respeito do financiamento estudantil MEC segundo semestre

Informações a respeito do financiamento estudantil MEC segundo semestre

Muito tem se falado a respeito das inscrições do 2º semestre do Fies, muitos querem saber se vai ter, como vai ser, quantas vagas e muitas outras informações importantes a respeito, então confira aqui todas as novidades a respeito das inscrições para o Fies 2020 no 2º semestre, isso porque o MEC já anunciou que vai ter sim, então fique por dentro e não perca essa ótima chance de fazer um curso superior através do Fies.

Fies 2020 2º semestre

O MEC (Ministério da Educação) anunciou que, ao contrário do que muitos pensavam, vai ter sim a edição do 2º semestre para o Fies (Fundo de financiamento estudantil), ainda não foi divulgado a data que vai começar a inscrição, porém várias novidades fazem parte dessa edição.

De acordo com Renato Janine Ribeiro, ministro da educação, na segunda edição os candidatos terão acesso a maiores informações e isso vai facilitar bastante na hora da inscrição.

Quem tem prioridade?

Primeiramente é preciso saber que o Governo estabeleceu que os cursos das áreas de engenharia, saúde e formação de professores são os cursos que tem prioridade no Fies 2020, além disso, os cursos que possuem nota 4 e 5 no MEC são os que mais terão prioridade também, isso porque 4 e 5 são as notas mais altas do MEC.

Tem prioridade também os estudantes das regiões mais necessitadas do país como é o caso do Norte e Nordeste.

Vagas e Universidades

Ainda não foram definidas as quantidades de vagas, porém o MEC deixou claro que todas as informações serão divulgadas com antecedência, ou seja, o número de vagas e em quais universidades os candidatos vão poder participar, dessa forma o candidato terá uma informação mais concreta antes de fazer a inscrição.

As datas de inscrição também não foram divulgadas, de acordo com o ministro da educação é preciso encerrar os processos seletivos do Sisu e do ProUni, depois já entra o Fies.

Fies 2º semestre Novidades

O Ministro da Educação também declarou que nessa edição vai ter uma novidade, ele ainda não deixou claro o valor, porém, a renda familiar mensal máxima que era de 20 salários mínimos, vai diminuir.

De acordo com o ministro a renda máxima era muito alta e não batia com a característica do Fies que é um programa de inclusão social, confira o que ele disse: “Era muito alta. Você financiar quem tem R$ 14 mil de renda familiar não bate. Mesmo que o financiamento não fosse integral, não bate com uma das características do Fies, que são programas de inclusão social. Quer dizer, não é só inclusão social, é inclusão social em cursos bons, em áreas prioritárias para o país, de preferência, e favorecer as regiões que mais precisam”.

Assim que forem divulgadas as datas e todos os processos de inscrições nós já divulgaremos para vocês, fique de olho e não perca essa chance.

Guilherme