ENTREVISTA: REVISTA CATORZE

 

Anderson Foca é inquieto. Durante uma hora – tempo em que foi entrevistado por nós três da Revista Catorze –  ele não conseguiu passar um minuto sequer parado, pensativo. Mexia a perna. Gesticulava muito. Movia o tronco. E falava rápido, mal respirava.

O produtor nos recebeu enquanto finalizava a mixagem do disco Espionagem Industrial da banda Camarones Orquestra Guitarrística lançada na semana passada. Dentro do estúdio Megafone, o tema inicial da entrevista era o novo CD e a repercussão da banda. A conversa foi além. Quando vimos, o assunto descambou na situação cultural da cidade.

Foca é velho de guerra da cultura local. Está aí há pelo mais de uma década, seja como músico, seja como produtor e idealizador do DoSol, uma das iniciativas rocker mais bem sucedidas no Nordeste. O papo rendeu tanto que resolvemos dividir a entrevista da mesma forma que o Camarones dividiu o novo álbum: lado A e lado B.

Essa primeira versão é o lado A, nela Anderson Foca conta a história do Camarones Orquestra Guitarrística, banda adotada por ele e que já rodou o país todo e a Argentina com seu rock sem vocal. O Camarones é composto Karina Monteiro (guitarra), Ana Morena (baixo), Anderson Foca (Teclado e efeitos), Xandi Rocha (Bateria), e Leo Martinez (guitarra).

Em janeiro, deixaram o verão de lado para a gravação de um novo trabalho, que só nesse início de setembro chega ao público com o lançamento do disco “Espionagem Industrial”, produzido por Chuck Hipolitho e contemplado no Petrobras Cultural.

Enquanto lê a entrevista, ouça o novo disco do Camarones Orquestra Guitarrística.

CLIQUE AQUI PARA LER O RESTO

Esta entrada foi publicada em Noticias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta