COMO FOI? TOUR CAMARONES+CANASTRA – 2ª PARTE


Foto: Camarones no Circuito Cultural Ribeira

Depois de um dia de descanso e reorganização de equipamentos e merchadising demos início a segunda parte da Tour Camastra em plena sexta-feira de pré-carnaval. Saimos com o horário avançado e enfrentamos um pouco mais de 1h30 de estrada (em excelentes condições) para chegar em João Pessoa. Nossa pauta era um show no Espaço Mundo, localizado no Centro Histórico da cidade.

Chegamos bem, montamos o equipamento (dessa vez levamos todo o backline junto) e ficamos esperando o show começar. A curiosidade é que no dia, um dos blocos mais tradicionais de  João Pessoa desfilava, intitulado Cafuçu, com pessoas vestidas de maneira brejeira e descontraida. Como já esperávamos, o público foi bem pequeno para as duas apresentações, até cogitamos abrir as portas mas o turma do Espaço Mundo achou melhor mante-las fechadas por motivo de segurança. O show do Camarones foi bacana e aproveitamos para tocar nosso set um pouco mais extendido e sem muito roteiro. O Canastra fez o mesmo e colocou as cerca de 50 pessoas que passaram pelo espaço para dançar MUITO.

Ainda deu tempo de ver o Zefirina Bomba e Scary Monters em ação e bater um papo com o amigo Ilsom sobre o seu selo SubFolk e as andanças Brasil afora, regados a Hineken Mini-Barril. Muito bom!

No outro dia logo cedo já levantamos acampamento com destino a Campina Grande, para nos apresentar no Encontro da Nova Consciência, um dos palcos mais tradicionais do carnaval alternativo do país. Foi a melhor estrutura de palco, som e luz que encontramos durante toda a tour, com atendimento nota dez de Daniel, músico do Burro Morto e que estava cuidando de tudo.

Antes de começar os shows do Canastra e Camarones deu para assistir o incrível rapper/ragga Sacal e o carioca DeLeve em ação. Na hora do show do Camarones estava muito cheio, acho que com umas 2.000 pessoas, e todo mundo veio para frente do palco. Como já tocamos muitas vezes em Campina Grande, graças a ótima parceira que temos com os amigos locais do Sex On The Beach fizemos um público por lá. Nosso merchadising vendeu bastante, o que termina sendo um termômetro interessante pro show. O Canastra já entrou em horário um pouco avançado mais ainda com bom público no espaço e aproveitaram para fazer o set mais extenso deles na tour.

Nossa próxima parada foi em Natal, no último dia de carnaval, tocando em casa, em evento que dois de nós do Camarones estava organizando e com todos os nossos amigos e conhecidos por perto. O Circuito Cultural Ribeira foi o ápice de toda a tour. Primeiro porque o público estava ensandecido e em grande número, mais de 4.000 pessoas no espaço de shows e todos afim de se divertir e segundo que o clima de último show de tour é sempre muito legal.

Com um lineup extenso, ficamos mais pro final das atividades. O Camarones subiu no palco para manter o clima carnavalesco com rock instrmental, o que é sempre difícil, mesmo assim foi excelente o show e a receptividade com a turma novamente (assim como em Vitória da Conquista) pedindo bis.

O Canastra fez o melhor show de toda a tour com o público totalmente envolvido com o balanço bacana dos cariocas.  Foi uma daquelas noites inesquecíveis.

Saldo da tour: novos amigos, parceria de trabalho com os cariocas consolidada, bons shows pelo Nordeste inteiro, uma música gravada em conjunto e formação de público seguindo em frente. Não poderia ter sido melhor. Salve Canastras, obrigado a que nos recebeu em suas cidades e até a próxima.

Esta entrada foi publicada em Noticias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta