COBERTURA: JUIZ DE FORA POR ANTICARETA BLOG

COBERTURA – MUZIK 24/09/11

Em tempos de Rock in Rio, ou melhor Pop in Rio misturado com Axé, Juiz de Fora teve a oportunidade de curtir uma noite composta por duas bandas de extrema qualidade musical. A casa de show Muzik, após um hiato de 2 (dois) anos colocou em seu pequeno, mas gracioso palco a banda Canastra (RJ). O grupo faz uma mistura interessante de jazz, country e rockabilly.

A primeira apresentação do sexteto em Juiz de Fora ocorreu em 2005, durante a noite de abertura do primeiro Muzik Indie Rock Festival, na época a banda começava a despontar com o lançamento de “Traz a pessoa amada em 3 dias”. A big band carioca também marcou presença em 2007 e em 2008, quando lançaram seu segundo álbum, “Chega de falsas promessas”. O ano de 2009 foi marcado por dois shows, sendo o último para lançar o compacto Bom Veneno, prensado pelo selo mineiro Vinyl Land.

Para adeptos de boa música é importante ressaltar que o Canastra neste sábado dia 24/09/11 bateu um recorde, que antes pertencia ao trio Autoramas, onde o mesmo tinha o maior número de passagens pela casa.

O Anticareta cobriu o evento e tivemos contato direto com a banda, constituída por Renato Martins (voz e guitarra), Eduardo Vilamaior (baixo acústico e voz), Fernando Oliveira (guitarra e trompete), Daniel Vasquez (saxofone), Marco Serra Grande (trombone) e Rodrigo Barba (bateria). Este último fez história marcante na banda Los Hermanos que ainda se encontra em recesso.

A casa Muzik nos desperta uma intimidade que é repassada para os músicos, no local as pessoas são iguais e superam até os defeitos estruturais do local devido ao objetivo em comum da casa, ou seja, única e exclusivamente a boa música!

Nós Anticaretas fizemos questão de chegar mais cedo para aquecermos a garganta com cerveja e assistirmos ao lado de Rodrigo Barba a abertura que ficou por conta do quinteto Camarones Orquestra Guitarrística (Natal – RN). A banda é definitivamente anticareta, não sentimos a menor necessidade de um vocal, pois os mesmos demonstram uma compatibilidade sonora, dançante e alegre. Camarones com duas guitarras não tem o desejo de arrepiar ninguém e sim divertir, por isso recebem elogios constantes dos próprios Canastras. O som mistura elementos de ska, rock e surf music. O show fez parte da turnê de seu segundo álbum, o “Espionagem Industrial”, que inclusive tem a participação do Canastra em uma das 17 faixas.

Camarones Orquestra Guitarrística é composta por Xandi Rocha (bateria), Kaka Monteiro (guitarra), Léo Martinez (guitarra), Anderson Foca (efeitos) e Ana Morena (baixo). A baixista merece destaque, pois sua desenvoltura no palco prende nossa atenção e desperta o que poucas bandas conseguem, fazer os leigos sonoros dançarem no ritmo do baixo.

O mais importante da noite foi a valorização da cena independente que está cada vez mais forte e ganhando espaço. Evidenciando o ambiente nesta temática esteve no local também o jornalista Pedro de Luna, lançando o livro Niterói Rock Underground (1990 – 2010). O conteúdo do livro resgata lembranças importantes do rock independente e faz desdobramentos indispensáveis para o entendimento musical dos últimos 20 (vinte) anos.

O Anticareta torce e apoia para que a obra literária também se torne documentário!

Fiquem com a visão fotográfica de quem esteve lá!

Esta entrada foi publicada em Clipping. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Uma resposta a COBERTURA: JUIZ DE FORA POR ANTICARETA BLOG

  1. Thiago Spartini Perotti disse:

    Também estive lá. Fui em vários shows do Canastra e eles sempre confirmam que são fodas. Mas a surpresa boa com Camarones foi demais. Som de excelente qualidade, banda com presença de palco (e humor), comprovando que som instrumental é foda também! Ninguém sentiu falta de vocalista, a banda contagiou a galera e fizeram um puta show! Que voltem mais vezes e disputem com o Canastra o posto de banda que mais tocou no Muzik, pq os caras (e minas) merecem de mais nosso reconhecimento. Sem contar o carisma e atenção com os fãs (como eu, de imediato). Comprei o cd e ganhei autografos. A galera da banda é muito gente boa ( Léo e Kika, um abração p vcs). E tenho dito!

Deixe uma resposta