DIÁRIO DE BORDO: CAMARONES TOUR SUDESTE 2015

DIÁRIO DE BORDO – CAMARONES TOUR 2015

RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, BELO HORIZONTE, GUARULHOS, CAMPINAS SERRANA, BAURU, SOROCABA, PIRACICABA, RIO CLARO E SÃO PAULO!

PS: NO FINAL DESSE POST TEM TODOS OS CONTATOS DE SHOWS QUE FIZEMOS!

Começamos nesse final de semana uma das maiores séries de shows das nossas vidas. Ao todo quase três meses tocando quase 50 datas em várias regiões do país e da Europa.

Começamos em São Paulo onde fomos nos apresentar na programação do Dosol WarmUp 2015, que reuniu parte importante da música pop e rock do RN em quatro noites de shows. Tocamos no segundo dia junto com o Talma&Gadelha e a noite teve bom público, estrutura impecável, ótima equipe e por ai foi! Um belo começo de gig. Valeu demais a todo mundo do Itaú Cultural.

No dia seguinte a missão era em Guarulhos, a convite do Carbônica e da CasaClam. O guitarra e vocal da banda, o gente finíssima Will, nos resgatou em SP e rumamos pra Guarulhos, que é bem perto. A CasaClan é gerenciada coletivamente, muito bem localizada e com ótima estrutura de shows. Teve uma discotecagem muito bom e perto das 23h o Carbônica começou. Que show! Eles cantam em português umas letras bem legais, boas levadas, divertidíssimo. Adoramos. Tocamos em seguida e mesmo com um bode na guitarra deixando Foca em linha foi bem massa e bem grande o show com direito a dois bis. Lindeza!

Arrumamos tudo e antes das 15h já estávamos a caminho de Campinas pro terceiro compromisso da semana. O Quintal do Gordo é um lugar bem tradicional do rock underground campineiro e um ótimo lugar para tocar alto e testar a energia e a intensidade do show. FOI PEDRADA A NOITE INTEIRA! O Motor City Madness abriu voando num set matador, viemos em seguida moendo igual, mantendo o volume e a intensidade e o Drakula fechou os trabalhos fazendo o mesmo. Que noite, que rocks, que final de semana! Merchadising foi muito bem os três dias e esse é nosso melhor termômetro! Essa semana tem muito mais!

 

cama petropolis

Nossa gig aportou no Rio de Janeiro como sede nesta última semana. Viemos Eu (Foca), Ana e Yves de ônibus de Sp pro Rio e Fausto voltou para Natal para compromissos de trabalho. Tiramos a terça para passear pela cidade e não tem jeito: é sem dúvida o lugar mais lindo do mundo. Fomos ao Corcovado, Arpoador, Ipanema e ficamos moídos do passeio ( e dos shows que tínhamos feito no fim de semana anterior).

Com Fausto de volta retomamos os shows na quinta, aqui mesmo no Rio, em Botafogo, no simpático e excelente Sallon79. Essa região é a que mais concentra shows de rock independente na cidade e tem sempre alguém se movimentando pra essas bandas. Chegamos no local, montamos o merchadising e esperamos o show começar. A sala é pequena, devem caber umas 150 pessoas e deveria ter umas 80/90. Tocamos num fúria danada e foi excelente. O amigo Gabriel Thomaz dos Autoramas deu uma pintada no show, além de outros brodagens como o Marcelo Monteiro do Amplificador/Globo, turma do Menores Atos, Barizon, entre outros. Ainda tocaram os excelentes The Outs, banda muito linda de uma turma bem jovem que tem um futurão pela frente. Demais! Valeu Felipe, Robrigo e geral da Abraxas por esse rock.

Acordamos, corremos para alugar o carro e partir rumo a Petrópolis, além do show, tínhamos como missão conhecer um pouco da cidade e da região. QUE COISA INACREDITÁVEL, que cidade linda e com um clima perfeito! Ficamos realmente embasbacados. Para quem curte cerveja a região também é um polo importante (um dos mais importantes do país). Chegamos no Gypsy e fomos recebidos pela crew do espaço, lugar ótimo, bom som, bonito e estiloso. Ficamos hospedados num albergue de uma senhora portuguesa que tinha cachorros e gatos e foi diversão! O show deve ter reunido umas 60/70 pessoas mas pena que tem que ser cedo (tem que terminar antes das 23h). Também foi bem intenso e como detalhe, tive que ir para linha (só um amp disponível). Logo depois, aconteceu uma parada chatinha, um dj sem noção subiu com as coisas dele, jogando nossas coisas pro lado, pisando nas paradas e tudo mais. Um mal educado. Nunca faça isso porque é muito chato. Espere geral tirar tudo do palco para colocar suas coisas. É o mínimo. Petrópolis ficou no coração, que cidade!!! Um beijo pro Pedro, da banda paraibana Hazamat, que ficou com a gente por lá contando um pouco da história da cidade! Figuraça além de ótimo guitarrista!

380km pela frente até chegar em Belo Horizonte no dia seguinte. Estrada absurda de linda e trecho tranquilo. Fomos direto para casa do Lucas Mortimer do Festival Transborda/Pegada. Churrasco nos esperando, amigos da cidade como Bernardo (Autêntica), Luciano (DiBigode/Transborda) no rolê e ficamos por ali. Fomos pro hotel, descansamos um pouco e partimos pro ataque. A Autêntica é uma casa nova e muito bem estruturada, recomendamos muito para quem tá na rota passar por lá. Vale muito, além do que seus proprietários são pessoas interessadas em música autoral e a casa merece muito a moral da cena mineira. Abriu a noite o espetacular e roqueiro Dead Pixels do amigo Claudão Pilha. Viemos na sequência com o nosso melhor show dessa parte da tour (merchadising bombou no final) e fechando nos encontramos novamente com o Molho Negro, sempre um show poderoso. Um salve especial da noite vai para os amigos lindos e talentosos do Melhores do Mundo que foram nos assistir. Há muito tempo não nos víamos, lembrando que eles participaram do nosso segundo clip, sempre gentis e generosos com a gente. Demais! Valeu Pipo!

500km de volta pro Recreio dos Bandeirantes pra o último show dessa perna. Eu, acordei MUITO CEDO, peguei a estrada cedo porque antes do show tinha ingressos pra ir ao Maracanã ver Flamengo e Vasco (foi lindo demais mesmo o mengão perdendo). Foi correria mas deu tudo certo. Chegamos no Recreio perto das 19h no Café Etílico que já recebia um excelente público pro rock. Não tem como não ficar impactado com surpresas que nos acontecem em tour. Um fã de música saiu da Ilha do Governador até o Recreio (uns 70km atravessando a cidade) para nos ver, nos conheceu num show em Manaus, Brasil que país lindo! O A.D.V. abriu os trabalhos muito bem, o Two Plances At Once continuou o rock com muitos fãs a frente do palco e viemos na sequência com sede de tocar. Eu tava tão cansado que dei tudo o que eu tinha e fiquei lowbat no pós show. Dirigir 500km, ir direto pro Maracanã e depois ainda tocar do outro lado do Rio não é brinquedo. O Molho Negro flopou a parada com mais um ótimo show. Merchadising de novo bombou no pós show e fica nossos agradecimentos pro Victor Fábio (amigo há 20 anos) e geral que surpreendeu a gente com esse rolê excelente!

DCIM101GOPRO

Encerramos no último domingo nossa perna Sudeste da Camarones Tour 2015 (já com data marcada para voltar, mas isso é assunto para depois). Começamos essa sequência de shows em Serrana, cidade bem pequena mas que tem uma das salas mais legais para se tocar no interior de São Paulo, o CECAC. Para quem não ouviu falar ainda, é uma ocupação gerida pela cena cultural da cidade num verdadeiro ponto de cultura, inspirador e muito bom de tocar. Fomos recebidos pelo Ricardo Brasileira e família, tomamos um café reforçado e fomos para o show que foi lindo para uma terça a noite! Uma 70 pessoas apareceram. ficou cheio e rolou aquele baile! ainda deu tempo de acordar cedo e dar uns arremessos no outro dia de manhã na quadra do espaço!

No outro dia era missão importante: Sesc Bauru, uma das salas mais legais do interior paulista. Esquema Sesc é sempre muito bom de estrutura e divulgação, saímos nos jornais locais, passamos o som a jato e ficamos ali meio com medo de dar pouca gente. O quadro era desanimador: quarta a noite (com a terça tendo sido feriado e um Corinthians e São Paulo na libertadores bem na horas do show. Para a nossa surpresa a sala encheu e quase 200 pessoas apareceram para conferir a parada nos deixando radiantes, o show foi longo e ainda teve pedidos de bis. Lindo demais!

Voltamos para SP na quinta num off bem rápido e com alguns compromissos de produção e já voamos na sexta para Sorocaba para fazer nossa estreia na Asteroid, outra casa bem importante do interior paulista. Estrutura impecável para shows, PAs Attack, amps valvulados de todas as marcas disponível, palco bem montado e redondo, muito bom! Na hora de montar numa falha de comunicação queimei meu teclado e fiquei meio apavorado (várias músicas precisam dele). Pensei um pouco no que fazer e corri pro shopping mais próximo e encontrei um desses modelos da Cássio para criança. Leve, versátil e com um baitaaaaaaa timbre. Nem pensei duas vezes: o Cássio já está no setup e tá falando bonito! O Show se desenrolou bem, tocamos mais cedo numa festa com discotecagem de música brasileira e rolou muito bem.

Sábado o desafio era enorme: dois shows no mesmo dia, sendo que nos últimos dez dias tínhamos tocado 08 vezes. O cansaço já batia na porta mas fomos aos rocks com confiança. A primeira parada foi na enorme Tatoo Fest de Rio Claro. Muitaaaa gente no rolê, umas 3.000/4.000 pessoas e tudo ao mesmo tempo, campeonato de skate com presença do Mineirinho, bandas, comida, pessoas com cobra na mão, camaleões, tatuagens. Mó babilônia. Deu o fim da tarde e pow, mandamos o rock no meio disso tudo. Passou tão rápido que nem vi. Ainda ai ter Mullet Monster Mafia e o Tokyo Savannah mas tivemos que vazar. Piracicaba no segundo turno e a gente mortoooooo de cansadooooo. Show uma da manhã, saímos de casa meio-dia e aí? Ai que foi um dos melhores shows da tour! tocamos num gás danado para uma galera fã de rock varado, teve bis, teve coisas voando, teve tudo! Foi demais para um ótimo público!

Chegamos de volta em SP às 4 da manhã com a melhor sensação do mundo! Dormimos pouco e já seguimos para o último show dessa gig no PIB, festival só de bandas instrumentais. Chegamos na Casa das Caldeiras e… que lugarrrrrrr linddooooo! Muito incível tudo, som, atendimento e comidinhas do festvial, vários bandas fodas tocaram e nossa hora tinha um excelente público (800 cabeças talvez). Foi foda, o merchadising bombou muito e ficamos lá para ver o Horta Project e os inacreditáveis Skrotes (um dos melhores shows que vi em toda a tour). Valeu Inti e crew do PIB, finalmente nos encontramos!

Essa semana estaremos no Norte do País, tem show em Mossoró, Teresina, Belém e Bragança, nos vemos na estrada.

PS: Tá em SP e curtiu a gente? Bote na agenda, dia 15 de maio tem Camarones e Far From Alaska, juntos no Sesc Pompéia!

Esta entrada foi publicada em Noticias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta