CAMARONES E PORÃO DO ROCK EM DESTQUE NO G1

Porão do Rock aposta na diversidade e em bandas independentes

Hamilton de Holanda vai apresentar show especial, com repertório de rock.
Atrações internacionais fazem shows também em São Paulo e em Goiânia.

Jamila Tavares Do G1 DF

A banda argentina de surf music The Tormentos é uma das atrações do 14º Porão do Rock (Foto: Divulgação)A banda argentina de surf music “The Tormentos” é
uma das atrações do festival Porão do Rock
(Foto: Divulgação)

Chegando à 14ª edição, o festival Porão do Rock deste ano não será realizado apenas em Brasília. Parte das atrações que vão subir nos palcos no Nilson Nelson na sexta (29) e no sábado (30) faz shows também em Goiânia, São Paulo e Buenos Aires, na Argentina.

De acordo com o produtor geral do evento, Gustavo Sá, o objetivo é disseminar a marca do festival. “São ações menores, mas que levam a marca do Porão do Rock”, afirmou.

A entrada para o festival é gratuita, mediante a entrega de um quilo de alimento não perecível. O ingresso pode ser obtido no site do Porão do Rock.

Entre as atrações principais desta edição, estão as bandas americanas Helmet e Jon Spencer Blues Explosion, os argentinos do The Tormentos e a banda escandinava Symfonia. Copacabana Club (SP), Cidadão Instigado (CE), Brollies & Apples (RJ), Dead Fish (ES), Camarones Orquestra Guitarrística (RN) e Lucy & Popsonics (DF) se destacam entre as atrações nacionais.

Um dos shows mais aguardados, entretanto, não é de um roqueiro clássico, mas do músico Hamilton de Holanda, que vai apresentar um repertório diferenciado e contar com a participação do vocalista do Galinha Preta, banda de rock de Brasília.

Para Sá, a aposta em bandas pouco conhecidas reflete o atual cenário do mercado musical. “Não houve uma renovação no mainstream nacional, o mainstream nacional acabou quando a indústria fonográfica faliu, dez anos atrás. O que existe são dezenas, centenas, milhares de bandas maravilhosas no circuito independente.O que a gente fez foi acompanhar o ciclo do mercado. O mercado hoje é esse, as bandas independentes hoje são essas”, declarou.

Ao todo, 43 bandas vão se apresentar no festival, sendo que 22 são de Brasília (confira a programação completa). As seletivas de bandas brasilienses foram feitas em Sobradinho, Gama, Taguatinga e Plano Piloto. “Em determinadas regiões que eram basicamente de som pesado a gente se surpreendeu com excelentes bandas de outros estilos”, afirmou Sá.

A organização espera cerca de 30 mil pessoas por dia. Com orçamento total de cerca de R$ 2,5 milhões, o Porão recebeu R$ 1,75 milhão do GDF. “Nós temos uma juventude plural, que gosta de samba, que gosta dos cantadores da Casa do Cantador em Ceilândia e que gosta de rock. E nós temos a obrigação de acolher essa diversidade”, afirmou o secretário de Cultura, Hamilton Pereira.

Além dos dois dias de show, será realizada na quinta-feira (28) um debate sobre a profissionalização dos músicos, no Museu Nacional da República, com entrada gratuita.

LINK: http://glo.bo/qAj4C9

Esta entrada foi publicada em Clipping, Noticias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta