CAMARONES E MÓVEIS EM MACEIÓ: COBERTURA DO SIRVA-SE

Por Mário Lamenha
Fotos por Vanessa Mota


Tinha acabado de escurecer e mesmo assim ainda era o dia mais quente do ano em Maceió. Às 18 horas a Sirva-se chegou ao Orákulo, uma das poucas casas de Show que sobrevive no bairro do Jaraguá, e tivemos uma desagradável surpresa. Até parecia história de pescador, um pneu furado no avião que traria a banda Móveis Coloniais de Acaju (DF) causaria um atraso de pelo menos duas horas no show. As outras bandas já haviam feito a passagem do som, então comecei a imaginar que aquele grande espaço vazio e silencioso em algumas horas estaria com algumas das melhores bandas alternativas brasileiras e com milhares de pessoas pulando e cantando em completa sincronia. Talvez por uma influência do nome do local, meu exercício de vidência se realizou.

O projeto Rotas Musicais, patrocinado pelo Programa Petrobrás Cultural e em Maceió co-produzido pela Popfuzz, tem como primeira parada Alagoas e de maneira incomum fez com que a cidade se movimentasse em uma quinta-feira. Aos primeiros sinais de pessoas chegando ao local, já dava para perceber uma grande diferença de público. Perdi a conta de quantas vezes escutei “Quem é essa gente que eu nunca vi na vida?”, uma demonstração de que o esforço em trazer bandas conhecidas nacionalmente, mesmo que do cenário independente, é recompensado com a renovação de público.

Pelo menos, o atraso inesperado do show me garantiu boas conversas com os integrantes da Dad Fucked And The Mad Skunks (AL). Em uma mesa cheia de garrafas de cerveja, o trompetista Luixx Eduardo fala sobre as influências da banda, regada de Punk, Ska e Reggae. Logo após chegou o baixista Bruno Jaborandy segurando uma Piña Colada, falamos dos tempos em que todos engatinhavam no Rock maceioense e de como algumas bandas que tinham potencial hoje tocam cover para sobreviver. Pouco tempo depois a Dad Fucked… subia ao palco, guiados pela autenticidade e humor do vocalista Rodolfo Lima, que após algumas corridas no meio do público lembrou “Não sou mais um garotinho de 18 anos”.

A Camarones Orquestra Guitarristica (RN) já se tornou uma constante na programação de alguns eventos alternativos em Maceió. Com um rock instrumental cru, ,uma guitarra forte e um baixo bem marcado, o quinteto potiguar descomplica a sua música, bastando o desejo primitivo de balançar a cabeça e levantar as mãos quando se estar empolgado para se divertir. Ao som do recém-lançado novo álbum Espionagem Industrial, as belíssimas e carismáticas Ana Morena e Kaká Monteiro fizeram com que ninguém ficasse parado.

LEIA MAIS E VEJA FOTOS DO SHOW

Esta entrada foi publicada em Noticias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Uma resposta a CAMARONES E MÓVEIS EM MACEIÓ: COBERTURA DO SIRVA-SE

  1. Pingback: Dica Musical da Semana #13 – Camarones Orquestra Guitarrística « EsGoTo WeB

Deixe uma resposta