CAMARONES E MÓVEIS EM JOÃO PESSOA: COBERTURA DO BLOG ATIVIDADEFM

Móveis Coloniais de AcajuAbertura do Festival Mundo, por Rafael Passos

A abertura do Festival Mundo concentrou nomes queridos pelo público paraibano dentro da música independente, com shows que passaram muita energia e diversão. A receptividade do festival está tão grande que as vendas antecipadas esgotaram completamente em todos os pontos de venda e o retorno que o público teve foi de equivalência tão grande quanto.

Além de disseminar a música produzida de forma independente, o Festival Mundo está focado, também, nas artes visuais, cênicas, palestras, mostras audiovisuais, feiras culturais e workshops para alimentar, como for possível, a fome que temos dessa cena independente.

Unindo essas preocupações do festival, Móveis Coloniais de Acaju veio realizar o show de abertura do evento pelo projeto “Rotas Musicais”, patrocinado pela Petrobrás, e trouxe na bagagem Camarones Orquestra Guitarrística. Além do show, super almejado pelo público, a Móveis aproveitou para realizar, no mesmo dia do show, um debate sobre o mercado musical, dialogando a partir do pressuposto de que o público é tão importante quanto a banda e marcando essa edição do festival, logo de início, como uma grande e produtiva troca de idéias sobre a cena independente do Brasil.

Os Reis da Cocada Preta, por Rafael Passos

“Se esse medo eu não perder, vão ver que eu parei”. Em “Monólogo sobre a Mudança”, canção presente no show, Os Reis da Cocada Preta cantaram não apenas aquilo que fez a composição se concretizar, mas também o momento tenso que a banda passou quando seu baterista, Diego Miranda, sofreu um acidente de moto, machucou o pulso e recebeu o diagnostico de que não poderia mais tocar bateria. Após 8 meses de recuperação, fisioterapia intensiva e apoio dos integrantes da banda e dos fãs, Os Reis conseguiram, finalmente, voltar ao trono para distribuir cocada e música ao povo.

Este mesmo monólogo retrata a evolução da banda, que batalha pelo crescimento e disseminação da produção independente na Paraíba. Os estímulos para que eles continuem e cresçam são tão fortes, que os paraibanos concentram suas energias e soltam tudo nos shows.

Com perceptível evolução e amadurecimento de seu som, Os Reis passaram desde influências indie até o rock alternativo, com fãs na frente do palco cantando hits como “Esse é o Meu País” e  “Quebra-cabeça”. A banda fez um show sem erros, com um setlist bem escolhido e integrantes muito instigados, entusiasmando os primeiros que chegaram nesta abertura do Festival Mundo.

Camarones Orquestra Guitarrística, por Rafael Passos

Entre o show definitido de abertura d’Os Reis,  aconteceu uma conversa breve entre a  imprensa e a Camarones Orquestra Guitarrística, mostrando o prazer que a banda tem em fazer shows. Quando encerramos a coletiva, Ana Morena (baixo) fez um comentário que soou como um pensamento alto: “agora a gente vai TOCAR, yeah”.

Foi nessa instiga que os carismáticos integrantes subiram ao palco e começaram um show de alta qualidade. A banda instrumental não deixa a desejar em nenhum aspecto. Pela primeira vez tocando num palco no formato do Teatro de Arena, demonstraram uma sincronia incrível com as jogadas de cabelo de Ana Moreno junto com dancinhas ensaiadas entre a baixista e Karina Monteiro (guitarra), o carisma de Anderson Foca (teclados e efeitos), o foco dançante de Leo Martinez (guitarra) e as batidas certeiras do Artur Porpino (bateria) que compunham um show divertido e chamativo.

LEIA O RESTO AQUI

Esta entrada foi publicada em Clipping. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Uma resposta a CAMARONES E MÓVEIS EM JOÃO PESSOA: COBERTURA DO BLOG ATIVIDADEFM

  1. gostei da história, e do blog, parabéns

Deixe uma resposta